QC Sexo

Sexo durante a gravidez: é permitido/recomendado? Veja aqui

Sexo durante a gravidez:

No período de gravidez das mulheres, o sexo acaba se tornando um tabu muito grande. Pois por mais que esse assunto seja bem resolvido na cabeça das mulheres, o medo de prejudicar o bebê é maior. Mas além desse medo também existe as oscilações hormonais e a falta de libido da gestante que acabam criando até um longo período de abstinência ao casal. Reunimos algumas informações interessantíssimas sobre sexo durante a gravidez nesse texto. Boa leitura!

A gravidez não precisa se tornar um período de abstinência sexual. Especialistas afirmam inclusive que transar traz diferentes benefícios para as mulheres como o aumento da autoestima, controle da pressão arterial e da ansiedade, entre outros.

Ter o controle da pressão é importantíssimo, pois sabemos que uma gestante com a pressão descontrolada e elevada pode sofrer uma pré-eclâmpsia.

Os casais que estão tendo filho pela primeira vez precisam conversar sobre o assunto. Aliás, a primeira pergunta que surge é justamente essa, será que sexo durante a gravidez é perigoso?

Essas e outras perguntas você vai saber as respostas logo mais, no decorrer desse texto e sem dúvidas você ficará muito mais tranquila.

Afinal faz mal fazer sexo durante a gravidez?

É preciso deixar muito claro que para responder essa pergunta é fundamental saber qual o real estado dessa gravidez nas mulheres. Se tudo estiver correndo bem e a gravidez não tiver nenhum risco, a transa pode fazer parte da rotina dos casais.

Alguns estudos recentes publicados, afirmam que fazer sexo durante a gravidez é totalmente benéfico, principalmente para as mulheres que estão gerando uma vida. Inclusive, o ato de transar não trará nenhuma consequência ou complicação para o bebê. E isso se estende até aos casos em que não ocorreu nenhum diagnóstico que comprovasse as alterações sofridas no aparelho genital.

Logicamente, que existem alguns casos específicos em que a mulher deve sim ficar em jejum sexual, principalmente se a gravidez for considerada de risco.

Nenhuma mulher é igual a outra e isso pode ser observado durante o período gestacional. Ou seja, algumas sentem uma diminuição considerável na libido, fazendo inclusive a vontade de fazer sexo simplesmente desaparecer. Outras não sentem nenhuma diferença em suas vidas sexuais principalmente nas primeiras semanas gestacionais.

Sexo durante a gravidez:

Conheça a seguir alguns estágios desse desejo sexual durante a gravidez

1 – No primeiro trimestre

Nesse período geralmente, as mulheres sentem os maiores desconfortos causados pelas oscilações hormonais. São enjoos, tonturas, dor nos seios, cansaço e sono excessivo, etc.

Sendo assim, a libido e a vontade de transar simplesmente desaparecem.

Algumas são sortudas e não sentem absolutamente nenhum incômodo, nesses casos não há restrições médicas provavelmente e o sexo durante a gravidez está liberado.

2 – No segundo trimestre

Nesta fase a mulher se encontra mais sossegada fisicamente, o cansaço diminui, a sonolência também e o aumento de energia vai acontecendo gradativamente.

A região pélvica nesse momento recebe muito mais sangue e algumas mulheres sentem mais libido e desejo sexual. Isso significa que o prazer nas relações sexuais aumenta.

É muito importante que os casais conversem sobre isso, o homem principalmente precisa entender que o corpo da mulher sente diversas alterações hormonais e que em algumas, o sexo só vai acontecer depois de algum tempo.

3 – No terceiro trimestre

Nessa fase da gestação a mulher provavelmente estará com uma barriga maior, mas isso não é um impedimento para que o sexo não aconteça. Basta ter criatividade e respeitar o conforto da mulher.

Que tal testar posições novas? As de lado são as mais pedidas pelas mulheres, tem a de quatro, onde a mulher fica em quatro apoios e a tradicional, que a mulher fica sentada no homem.

Especialistas afirmam que se tudo estiver correndo bem e a gestação não estiver com nenhum risco, o sexo pode ser feito até o momento que a bolsa estourar. Para alguns médicos inclusive, o ato sexual pode ser uma forma de indução para que o bebê queira nascer.

Benefícios do sexo durante a gravidez para as mulheres e bebês

Bem-estar no corpo físico e estabilização hormonal

O sexo durante a gravidez é muito benéfico para o corpo da mulher, pois esse ato faz com que diversos hormônios sejam liberados.

O sexo traz prazer e bem-estar, uma carga grande de endorfina para o corpo da mulher. Em consequência, aumentam as sensações de relaxamento e a tranquilidade pode ser sentida por períodos longos.

A frequência cardíaca aumenta

O aumento do hormônio chamado adrenalina, causa uma aceleração dos batimentos cardíacos. Mas, não se assuste ele não faz mal nem para a mulher e nem para o bebê se por acaso ultrapassar a placenta.

Esse aumento dos batimentos cardíacos em níveis normais não faz mal, pelo contrário, o bebê se sentirá mais acolhido e confortável por conta das doses de endorfina liberadas pelo corpo.

No momento em que a mulher está tendo o orgasmo, a descarga hormonal é ainda maior e o bebê sente isso também. Nesse momento, o vínculo entre mãe e filho fica muito mais fortalecido nesse período.

Quais são as contraindicações do sexo durante a gravidez?

É preciso quebrar esse tabu de que o sexo durante a gravidez faz mal. Podemos observar ao longo do texto que o ato sexual faz muito bem para a mulher e é totalmente saudável tanto para a mãe quanto para o bebê.

A contraindicação é feita apenas em casos onde a gravidez apresente algum risco. Situações como o deslocamento da placenta ou do colo do útero. Essas situações devem ser conversadas com o Médico que esteja acompanhando o seu caso. Ele é o único responsável por autorizar o ato sexual ou não.

É normal que ao final da gravidez, a mulher tenha uma alta dose do hormônio ocitocina circulando em seu colo do útero. Esse hormônio é responsável pelo aumento das contrações durante o parto.

Por conta disso, alguns especialistas acabam proibindo o sexo nesse período, pois o risco de se ter um parto prematuro é muito grande.

A mulher deve se sentir confortável em querer fazer sexo, caso não sinta vontade de fazer sexo durante a gravidez isso não deverá ocorrer. As alterações hormonais são diferentes de uma mulher para outra, portanto, não se pode generalizar a libido feminina.

Deixe seu comentário!