QC Sexo

Sexo sem camisinha: riscos e perigos que você precisa conhecer

Você deve desconfiar, se não, devia começar o quanto antes: sexo sem camisinha é igual uma roleta russa. Você pode ter uma sorte incrível de sair ileso ou receber uma notícia desagradável fulminante, que pode render muita dor de cabeça, mudar completamente a sua vida ou até mesmo abreviá-la.

Claro que há variantes do sexo sem camisinha que diminui o risco de se dá muito mal, como o tipo de parceiro ou parceira, o estilo de vida, o seu grau de intimidade, há quanto tempo estão juntos etc, mas se você nunca viu a fuça do cidadão ou cidadã, não sabe de absolutamente nada de seu passado, de seu grau de conhecimento sobre as medidas básicas de prevenção de doenças, o seu compromisso em se manter saudável e não afetar gratuitamente a vida dos outros, fazer sexo sem camisinha nesse caso é um atentado contra o bom senso, a diferença entre você e um animal irá reduzir drasticamente.

Animal é puro instinto, não consegue controlar, não consegue pensar no dia de amanhã, nem no minuto seguinte, só age.

Você, mesmo sabendo dos riscos de sexo sem camisinha, ou ao menos desconfiando que não é um bom negócio, e mesmo assim não resistir a tentação, diga com sinceridade: qual a diferença entre você e um animal?

PQP!!! Pense dois, DOIS minutos a frente pelo amor de Deus!

É o mesmo que surgir Mefistófeles na sua frente e fazer a seguinte proposta: “cinco minutos inesquecíveis em troca de sua vida”.

A não ser que você tenha noventa e tra-la-lá nas costas, esteja todo f#@%$, ande de fraldão, precisa que alguém te limpe, colocar comida na sua boquinha, a sua única diversão seja ouvir Jovem Pan o dia inteiro e assistir o Domingo Legal, ok, seria razoável, sua vida realmente seria um tormento dos mais horríveis, seria o mesmo que chafurdar na lama quente dos subterrâneos do inferno, caso não, cinco, dez, quinze minutos não valem tanto. Se cogitar algo do tipo, é sinal de que sua vida anda muito medíocre e sua perspectiva de futuro seja pavorosa.

Vamos mostrar a seguir que não estamos carregando nas tintas quanto aos riscos do sexo sem camisinha. Acredite, você pode se estrepar de “verde e amarelo”.

Então, se estiver pensando em fazer uma estupidez do tipo, leia isso antes.

Confira!

Um meteoro em 9 meses

Vamos começar pela consequência menos… ruim?… do sexo sem camisinha. A indecisão quanto ao termo se utiliza para esse caso se deve porque o resultado em si não é motivo para se lamentar, não se trata de uma anomalia, uma doença, é um dos acontecimentos que em termos simbólicos é o que há de mais belo que se pode produzir, é um momento de vitória da humanidade, do triunfo da vida sobre a morte, o nascimento de um novo ser vivo, da esperança da perpetuação da espécie.

Mas dependendo do contexto essa nova vida pode cair feito uma bomba na vida dos pais e da família, ser motivo para muitas discórdias, dramas familiares, infância comprometida e consequências sociais espinhosas no futuro. O sexo sem camisinha propicia as condições necessárias para a fecundação e gestação de um novo ser, a gravidez da mulher, e adivinha quem terá a responsabilidade de zelar pelo futuro da criança e cuidar de supri-la de todas as suas necessidades mais prementes?

Se você não estiver com condição financeira e emocional para encarar essa responsabilidade que vai afetar todos os polos de sua vida, ou te condenar a execração pública caso seja infame o suficiente de largar o filho a própria sorte, sexo sem camisinha é uma irresponsabilidade não só quanto a saúde de seu corpo, mas quanto a vida de um terceiro, seu filho, ou de terceiros, família e todo um possível coletivo que o cerca. Em quais condições virá essa criança ao mundo? Como poderá afetar o seu futuro? De que forma lidará com suas angústias e frustrações?

Um meteoro em 72 horas

A inconsequência do sexo sem camisinha pode lhe deixar sujeito a contaminação de pelo quinze Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). A mais famosa e perigosa é a AIDS e às 72 horas se refere ao tempo máximo em que é possível fazer algo para impedir que o vírus da doença se instale de forma indelével, ao menos enquanto a ciência não encontrar uma forma de removê-lo por completo após a infectação, no organismo. Não é muito diferente em relação as outras DSTs mas avisa-se que estamos abordando específicamente o HIV, já que esmiuçar os detalhes de cada doença deixaria o post por demais longo. Mas não nos furtaremos de citar, ao menos, cada uma:

  • HPV;
  • HIV;
  • HTVL;
  • Mycroplasma genitalium;
  • Gonorreia;
  • Clamídia;
  • Doença Inflamatória Pélvica (DIP);
  • Sífilis;
  • Ebola;
  • Herpes;
  • Donovanose;
  • Hepatites virais;
  • Linfogranuloma venéreo;
  • Tricomoníase;
  • Cancro mole.

Os efeitos do vírus HIV é a destruição paulatina de seu sistema imunológico, células de defesa contra vírus e bactérias, importantíssimo para nos recuperarmos de moléstias como gripe, alergias, infecções etc. Conforme o tempo passa com o vírus instalado no corpo, nosso sistema vai ficando mais enfraquecido propiciando que doenças que se aproveita dessa fragilização se instalem com maior facilidade, que é o caso de hepatites virais, tuberculose, pneumonia, toxoplasmose e alguns tipos de câncer, até que uma simples gripe tenha condição de gerar consequências fatais. A medicação existente contra o vírus HIV é voltada para retardar esse enfraquecimento.

Os sintomas ao se contrair HIV com sexo sem camisinha são:

  • Febre;
  • Diarreia;
  • Suores noturnos.

O que fazer se fez a besteira?

Digamos que tenha sido realmente estúpido suficiente ou tenha tomado umas a mais e acabou fazendo sexo sem camisinha. O que fazer?

  1. Arrancar os cabelos;
  2. Sentar e chorar;
  3. Ajoelhar e rezar;
  4. Terminar de ler estas orientações sobre sexo sem camisinha.

A alternativa C é valida desde que não se resuma a só fazer isso. Se a sua maior questão é a gravidez, você tem até setenta e duas horas, três dias, para ingerir a famosa pílula do dia seguinte.

Mas se a sua preocupação é quanto as doenças, o prazo de até setenta e duas horas para medida de prevenção se repete, mas claro que quanto mais cedo tomar providência, maiores as chances de impedir um desastre.

Se dirija a uma unidade dos Serviços Ambulatoriais de Atenção Especializada em HIV e Aids (SAE) ou os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Nestes locais, serão receitados medicamentos conhecidos como Prolifaxia Pós-Exposição. O objetivo é que a medicação chegue aos genitais antes da infecção se concretizar, evitando, dessa forma, o contágio.

Considerações finais

Sexo sem camisinha com parceiros ou parcerias desconhecidas é de uma enorme imprudência. Os riscos de contrair doenças sérias que podem a vir a comprometer a qualidade de vida ou até na abreviação dela são enormes, além do risco de ocasionar uma gravidez indesejada.

Caso faça sexo sem camisinha, procure no site do Departamento de Vigilância, Prevenção  e Controle das IST, do HIV/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde os endereços mais próximo as de sua casa dos Serviços Ambulatoriais de Atenção Especializada em HIV e Aids (SAE) ou os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), pois receitarão medicamentos preventivos.

Ingerir anticoncepcional em até setenta e duas horas pode evitar a gravidez.

Gostou do conteúdo?

Então curta, compartilhe, avalie.

Seu apoio é muito importante para nós.

Deixe seu comentário!