QC Sexo
Escravoceta

Entenda a definição de “escravoceta”

O termo escravoceta vem sendo utilizado ultimamente para definir os homens que são como escravos das mulheres. Escravos no sentido sexual, onde existe a dominação absoluta das mulheres. Cuidado para não perder o seu controle sexual e acabar transando com qualquer mulher sem nem estar com vontade de fato!

Diferente das mulheres, os homens possuem uma liberdade sexual maior. Isso faz com que eles confundam muitas vezes o desejo verdadeiro de transar com o fato de mostrar para o mundo que é um predador sexual e que seu pênis é valiosíssimo.

Veja também – Por que o homem broxa? 8 causas e soluções

A palavra escravoceta vem sendo usada para denominar os homens que possuem uma certa idolatria pelo sexo feminino. Essa idolatria chega a ser doentia, fazendo com que o sexo seja o principal pensamento do seu dia.

Entender o que significa essa palavra e por que está sendo chamado por ela é fundamental para aceitar que você não é mais uma pessoa independente.

Entenda o que é escravoceta

Sabe aquela ideia antiga de que o homem é o sexo dominador? Então, esqueça-a!

A palavra escravoceta é utilizada para denominar os homens que já não possuem mais controle sobre o sexo e se tornam escravos desse prazer.

Essa escravidão os leva a idolatrar as mulheres cegamente, fazendo-os realizar qualquer tipo de pedido feito por elas, desde que resultem em uma bela transa.

Já pensou viver desse jeito?

Infelizmente, muitos homens têm o objetivo de serem chamados de garanhões e saem transando com diversas mulheres. Caiu na rede, é peixe, literalmente, mas é justamente nesse tipo de sentimento que mora o perigo.

Essa busca por uma maior quantidade de transas leva você a perder a sua liberdade, pois o torna escravo sem perceber.

Esse assunto é tão sério que muitos homens estão sendo levados aos consultórios por se acharem escravocetas.

Em pleno século 21, existem tratamentos para os mais diferentes vícios, inclusive os sexuais. Que tal deixar de lado a vergonha e pedir ajuda? Ser um garanhão pode já não ser tão legal assim hoje em dia – ao contrário, pode te trazer problemas.

Escravoceta

Quais são as principais características do escravoceta?

Os homens considerados escravocetas podem ser caracterizados de duas maneiras diferentes: os solteiros viciados em sexo e os que amam estar em um relacionamento.

O mais comuns de encontrar são os homens na sua maioria solteiros que são literalmente viciados em sexo. Todas as ações desse indivíduo têm um único objetivo: conseguir transar com a mulher em questão.

Esse tipo de homem não consegue perceber que boa parte do seu tempo está sendo consumida pelo desejo desenfreado de transar com qualquer mulher a qualquer custo.

Este escravoceta é o mais difícil de tratar, pois ele não consegue perceber que tem um problema e que precisa ser resolvido.

O segundo tipo de escravoceta também é bem complicado de lidar, pois envolve o relacionamento do casal: esse tipo é o que ama relacionamentos, mas de forma doentia.

O homem desse tipo acredita que precisa ser escravo da mulher, namorada, companheira, para poder transar com ela. Ou seja, ele faz absolutamente todas as suas vontades em troca de sexo.

As vontades das mulheres beiram o absurdo muitas vezes e eles, como são escravos, realizam os seus desejos. Pode parecer absurdo, mas é verdade e muitas mulheres aproveitam essa fragilidade.

5 dicas para identificar um escravoceta

Existem alguns sinais que os homens que estão se tornando escravocetas dão e que vale a pena ficar de olho para poder ir atrás de tratamento.

Listamos alguns pontos que devem ser observados para você identificar um homem que está prestes a se tornar escravo. Acompanhe:

1. A internet serve para você conseguir mais parceiras?

Preste bastante atenção em seus hábitos. Se você está passando boa parte do seu tempo em redes sociais, por exemplo, com uma única finalidade que é a de transar com qualquer mulher que converse com você, então acho melhor procurar ajuda.

Esse pode ser um dos indícios de que este homem está prestes a se tornar um escravoceta.

Um dos pontos em comum que a maioria dos homens tem é justamente ficar longos períodos em redes sociais com a finalidade exclusiva de conseguir transar a qualquer custo.

Os aplicativos de internet que até ajudam a pessoa a encontrar um novo relacionamento são excelentes. O que precisa ser tratado é se o único prazer que esse indivíduo tem ao longo do dia é ficar na internet para conseguir transar.

Se o seu único prazer do dia for a hora em que você se conecta na internet para conseguir encontrar uma mulher para transar, então está na hora de levantar a bandeira de ajuda.

2. Passeios? Só se tiver sexo!

Para a maioria dos homens denominados escravocetas, a noite serve apenas para fazer sexo e não ficar passeando à toa.

Passeios, para eles, apenas se tiver alguma recompensa – nesse caso, recompensa sexual.

Essa é uma das dicas para identificar um homem que está se tornando um escravo das mulheres.

Escravoceta

3. Reuniões antes de transar? Nem pensar!

Você já desmarcou ou perdeu alguma reunião importante só para transar com alguma mulher? Se a resposta for sim, você tem tudo para ser um escravoceta.

Uma das características de homens assim é manter o prazer em primeiro lugar, sempre. Trabalhos, negócios e compromissos sempre acabam ficando para depois.

A transa com uma mulher não pode ser perdida por causa de assuntos assim.

Tome cuidado: se já fez isso, então, sinto lhe dizer, você é um escravo das mulheres.

4. Perdeu amigos depois que começou a namorar?

Esse é um diagnóstico clássico do escravoceta de relacionamento, pois você lembra que eles fazem absolutamente tudo para as suas mulheres?

O “fazer tudo” engloba também deixar de se relacionar com amigos caso ela queira você exclusivamente para ela.

Então, essa é uma dica importante para identificar um escravo das mulheres. Se ele ficou diferente, se afastou das amizades, fique atento: ele pode ser um escravo de mulheres.

5. Passeios e compromissos são sempre os dela?

Essa é uma das características clássicas do escravoceta. A mulher é quem manda e, além do sexo, ela manda até nos passeios.

Não existe equilíbrio nessa relação: o homem é escravo e gosta de se sentir assim.

Deixe seu comentário!