QC Sexo

Opções genéricas ao Viagra: conheça aqui

Homens que tenham dificuldade de ereção, já não precisam mais se preocupar, pois existem no mercado diversas opções genéricas ao Viagra que oferecem o mesmo efeito. Ter uma vida sexual mais saudável é o que todo mundo deseja, afinal, sentir prazer é o principal objetivo.

Os homens ficam muito preocupados com a qualidade de sua vida sexual. Não ter ereção é quase que inadmissível e sinal principalmente de não masculinidade.

Isso tudo é uma grande bobagem, porque o homem pode não sentir desejo suficiente para fazer com que o pênis fique excitado. O que não é normal nessa história é a dificuldade repetitiva que o homem sente em ter prazer.

Hoje em dia é possível encontrar opções genéricas ao Viagra, isso é excelente para os homens que tenham dificuldade de manter uma ereção por muito tempo o até mesmo fazer com que ela aconteça.

Esses remédios não costumam ser baratos, ter uma opção de medicamento que seja genérico, facilita a compra por quem tem um poder de compra menor.

Desde 2013 que é possível fazer a comercialização desse produto de maneira genérica.

O que é o Viagra e para o que ele serve?

O Viagra é um medicamento que foi criado com exclusividade para o tratamento das disfunções de ereção no homem.

Ele faz com que o homem tenha uma ereção mais prolongada.

A primeira empresa a comercializar este medicamento foi a farmacêutica Pfizer no ano de 2013. Recentemente a empresa teve a patente expirada, por isso foi possível que os genéricos fossem comercializados e vendidos. Hoje em dia existem centenas de opções genéricas ao Viagra.

A criação de um medicamento como esse ajudou dezenas de homens a melhorar a sua autoestima. Ter uma vida sexual mais saudável é fundamental para que o ser humano não adoeça.

Entenda as diferenças entre o Viagra original e o genérico

Graças a expiração da patente foi possível lançar no mercado diferentes opções genéricas ao Viagra.

Muitos homens com problemas de ereção não podiam comprar o medicamento original por causa do alto custo que ele tinha no mercado.

Com a criação desses genéricos tudo mudou. O preço se tornou bem mais acessível e o seu consumo aumentou.

Um comprimido do Viagra custa cerca de R$ 30,00, já o genérico possui esse mesmo preço para cerca de 4 comprimidos.

Muitos homens ainda por falta de informação acabam ficando com receio de tomar o medicamento genérico. Isso é uma ignorância tremenda, pois os dois medicamentos oferecem os mesmos efeitos.

A seguir você vai entender melhor como funcionam esses medicamentos genéricos.

Anatomia do pênis e como funciona o Viagra?

Antes de você conhecer as opções genéricas ao Viagra é importante conhecer como funciona o pênis, afinal se você for homem, convive com ele desde que nasceu.

A anatomia do pênis é um pouco diferente da vagina. O pênis é composto por duas cavidades cilíndricas que recebem o nome de corpos cavernosos. A sua posição é exatamente junto ao corpo esponjoso.

Assim que o membro fica ereto graças ao sangue enviado das artérias, os corpos cavernosos se esticam e o pênis fica entumecido.

O problema da disfunção erétil é justamente quando ocorre algum problema na artéria que se ligam ao pênis. Essas artérias não se abrem suficientemente para fazer com que os corpos cavernosos e as veias sofram a pressão sanguínea.

Acontecendo isso, o homem não tem força para manter ou ter uma ereção.

O surgimento e a função do Viagra é justamente fazer com que ocorra uma vasodilatação, aumentando assim a circulação de sangue na região.

É preciso deixar claro, que não basta tomar a medicação e esperar o pênis ficar ereto. Esse medicamento é um facilitador do processo, ou seja, ele te ajuda a ficar excitado com mais facilidade, para isso, obviamente é preciso que hajam estímulos sensoriais.

Posts Relacionados: 

Conheça as 2 opções genéricas ao Viagra

Depois da patente ter expirado, as opções genéricas ao Viagra passaram a ser comercializadas com maior frequência.

Empresas foram criadas e a partir disso movimentam anualmente bilhões de dólares.

Atualmente existem mais de 20 genéricos do Viagra no mundo. A seguir você vai conhecer os dois principais comercializados no Brasil.

É muito importante que você sempre consulte um Médico especialista antes de tomar qualquer medicamento. Se automedicar pode levar você a morte.

Conheça o Cialis

O Cialis é um dos medicamentos que surgiram como uma das opções genéricas ao Viagra. Dentre os existentes no mercado, seu efeito no organismo pode durar cerca de 36 horas.

Isso não significa que você ficará 36 horas com o pênis ereto e sim que ficará essa quantidade de horas com esse medicamento fazendo efeito no seu organismo.

Ele te deixará mais sensível aos estímulos, fazendo com que você fique excitado com pequenas coisas.

Muitos homens preferem o Cialis justamente pela quantidade de tempo que podem ficar excitados.

A desvantagem dele em relação aos outros é que os efeitos colaterais permanecem no organismo também por muito mais tempo.

Esse medicamento pode ser consumido sem problema nenhum com alimentos, pois não afeta em nada no seu poder de ação. A única restrição está no consumo associado ao álcool, pois seus efeitos podem ser diminuídos.

Conheça o Levitra

O Levitra é uma das opções genéricas ao Viagra com efeitos semelhantes, cujo principal objetivo também é o de auxiliar nas ereções.

Quem está em busca de uma opção mais barata, o Levitra é uma delas.

O seu funcionamento no organismo é muito semelhante ao Viagra, inclusive na quantidade de tempo de efeito, cerca de 4 a 6 horas.

Seu consumo também pode ser feito com refeições normalmente, pois seus efeito não é prejudicado. Igual aos outros, a restrição também está no consumo com álcool.

O consumo com energéticos também não é aconselhado com energéticos, por causa do aumento da circulação sanguínea. Alguns homens podem ter infarto e outras complicações cardíacas.

Efeitos colaterais das opções genéricas ao Viagra

Essas opções genéricas ao Viagra podem apresentar alguns efeitos colaterais muitas vezes desagradáveis. Confira alguns:

  • Quadros de visão turva;
  • Sensibilidade a qualquer tipo de luz;
  • Excesso de palpitação;
  • Suor excessivo;
  • Rinite e sinusite;
  • Má digestão;
  • Processos alérgicos.

Deixe seu comentário!