QC Sexo

Viagra faz mal? Saiba tudo aqui

Todo homem deseja ter uma excelente performance sexual com a sua parceira. Afinal, nada mais frustrante do que terminar o sexo insatisfeito com o que entregou. Pior ainda quando a mulher que está ao seu lado deixa visível a sensação de que esperava mais durante a relação. Quando se tem disfunção erétil, o problema se torna ainda maior e não pode ser resolvido sozinho. Porém, quando precisam apelar para medicamentos, surgem algumas dúvidas. A mais famosa delas: Viagra faz mal?

Este assunto já foi discutido várias vezes ao longo do ano, sempre com novos estudos aparecendo, mas parece nunca chegar ao fim. Para entender um pouco mais essa controversa questão, preparamos um post que vai esclarecer as suas dúvidas sobre a famigerada pílula azul e listar em quais situações o Viagra faz mal sim e no que o seu uso pode acarretar. Confira!

Como o Viagra funciona?

Antes de entender os malefícios que o Viagra pode causar é importante entender o que ele faz no organismo. O princípio ativo deste comprimido é o citrato de sidenafil, que ao ser consumido faz com que a circulação sanguínea na região peniana aumente, facilitando a ereção.

Por isso ele é tão usado por homens com idade avançada. Com o passar do tempo, é natural que os vasos sanguíneos do corpo todo se estreitem, diminuindo o fluxo de sangue e, consequentemente, dificultando a ereção ou fazendo com que ela dure por bem menos tempo. Este problema, porém, pode atingir rapazes de todas as idades.

É preciso entender que o Viagra não tem como resolver a questão do desinteresse. Se o homem que usou o medicamento não está com vontade de ter uma relação sexual a ereção não acontece. Um estímulo é necessário para que ele faça efeito e possibilite a maior circulação sanguínea.

Tomar Viagra faz mal?

Se para pessoas com impotência o remédio é milagroso e tem o poder de mudar a vida de um homem do dia para a noite, para uma série de pessoas tomar Viagra faz mal. Os malefícios vão de sintomas leves até alguns que podem ser fatais. Por isso, em nenhuma hipótese ele deve ser consumido sem antes uma consulta médica.

Abaixo, confira quais são os efeitos colaterais do Viagra para não se assustar quando um deles se manifestar após o uso do medicamento:

  • Rubor facial;
  • Dores de cabeça;
  • Má digestão;
  • Congestão nasal;
  • Tonturas (leves ou moderadas);
  • Distúrbios visuais;
  • Taquicardia intensa;
  • Náuseas;
  • Dor intensa no peito;
  • Vômitos;
  • Dores no corpo de forma súbita;
  • Visão turva;
  • Sensibilidade à luz.

Sem mais demoras, vamos conhecer em que casos o Viagra faz mal e não deve ser tomado antes da autorização de um profissional qualificado para diagnosticar o seu caso.

Homens com problemas cardiovasculares

Pessoas que apresentam qualquer tipo de problema no sistema cardiovascular não devem tomar o Viagra. Um dos efeitos do remédio é aumentar a circulação sanguínea, não somente na região genital, mas em todas as demais partes do corpo.

Sendo assim, o seu uso pode fazer com que haja uma sobrecarga neste sistema e levar o homem a sofrer um ataque cardíaco, ainda que isso seja raro. De qualquer forma, estudos mostram que os batimentos cardíacos de pessoas com problemas cardiovasculares fica excessivamente elevado, o que não faz bem para a saúde.

Homens com insuficiência renal ou hepática

O princípio ativo do Viagra se metaboliza no fígado e é excretado pelos rins. Em homens que apresentem algum tipo de insuficiência ou doença nestes dois órgãos há o risco do citrato de sidenafil não ser metabolizado corretamente, aumentando os riscos de que outros graves problemas se desenvolvam nessas regiões.

Homens que sofreram ataque cardíaco ou AVC recentemente

Indivíduos que passaram por experiências de parada cardíaca ou de acidente vascular cerebral estão proibidas de consumirem Viagra por certo período. Isso porque o organismo ainda está se recuperando do que sofreu e está fragilizado.

Desta maneira, quem consome o remédio está sujeito ao mesmo efeito colateral dos homens que possuem problemas cardiovasculares, podendo ser fatal.

Homens com retinite pigmentosa ou problemas semelhantes

Se você sofre de alguma doença degenerativa na retina, como a retinite pigmentosa, o uso do Viagra faz mal e não pode ser feito. Um dos efeitos colaterais da pílula é aumentar a pressão intraocular – tanto que é comum que homens apresentem distúrbios visuais ou visão turva após o consumo.

Como para pacientes com este quadro já existe um problema na região da retina, não é recomendado que se use substâncias que podem agravar ainda mais essas questões, mesmo que de forma instantânea.

Homens que fazem alguns tipos de tratamentos

O Viagra faz mal se aliado a outros medicamentos muito comuns. Por exemplo, ele não deve nunca ser misturado com remédios que sejam a base de óxido nítrico, alguns nitratos, nitritos e nitroglicerina. A união dos compostos apresenta um risco para a pressão arterial, que pode ter queda muito perigosa.

O mesmo vale para pacientes que estão em tratamento contra HIV. Essa combinação aumenta as chances dos efeitos colaterais do Viagra aparecerem e ainda possibilita que eles apareçam muito mais intensamente.

Homens que fazem uso “recreativo”

É normal que homens que não possuam problema de disfunção estéril usem a pílula azul para garantir melhor performance sexual, mas é importante que se saiba que o Viagra faz mal se usado de forma “recreativa”.

Um dos perigos que ele apresenta é causar alterações na pressão arterial e no fluxo sanguíneo, aumentando o risco de inúmeros problemas, inclusive o de uma parada cardíaca fatal. A longo prazo, o Viagra pode desenvolver exatamente aquilo que ele combate: a disfunção erétil.

Além de essa disfunção ser desenvolvida fisiologicamente, ela pode ser resultado de questões psicológicas. Como o homem se acostuma a manter práticas sexuais sob os efeitos do Viagra, pode começar a pensar que sem ele não conseguirá manter uma ereção ou satisfazer sua parceira.

Essa batalha contra a mente tem o poder de gerar insegurança e ansiedade, dois grandes pensamentos que ajudam bastante a impedir que uma ereção aconteça ou que ela dure por pouco tempo.

Deixe seu comentário!