QC Sexo

Ardência no pênis pode indicar problema de saúde

Ardência no pênis

Muitos homens se queixam de ardência no pênis, mas poucos sabem de fato o que ela é e como surge esse incômodo. Geralmente, esse tipo de sintoma surge por causa de alguma inflamação que se encontra na cabeça do pênis. O nome desse tipo de inflamação é balanite e na maioria dos casos ela é considerada simples, sem gravidade.

É comum que o surgimento dessas inflamações aconteça por causa de alguma reação alérgica, ou simplesmente por causa da fricção do tecido da cueca no pênis. Nos casos mais graves, o surgimento se dá por causa da contração de alguma DST. Saiba mais a seguir e como tratar desse incômodo.

Quando o caso é mais grave, o surgimento de outros sintomas é inevitável como a vermelhidão do pênis, surgimento de pruridos com cheiro forte e coceira intensa, além de inchaços justamente na saída da uretra.

Muitos homens relatam, uma sensação terrível de queimação na cabeça do pênis, principalmente na hora de urinar. Nesse caso, a infecção urinária é praticamente certa e deverá ser tratada com uma certa urgência.

É muito importante que o homem que sinta qualquer ardência no pênis procure um Médico Urologista para que exames sejam feitos. Não passe nenhum tipo de produto nessa região, isso pode ser fatal para a sua vida sexual. Existem relatos que alguns produtos simplesmente queimaram a região.

A consulta se faz necessária, principalmente se esses episódios forem recorrentes e se outros sintomas começarem a aparecer também e permanecerem por mais de uma semana.

Quando você deve ir ao médico?

A consulta a um Médico Urologista deve acontecer assim que alguns sintomas específicos começarem a aparecer. Mesmo que você não descubra qual a causa aparente desses sintomas, é preciso estar atento, caso esses incômodos surgirem. Confira alguns deles:

  • Pequenos sangramentos;
  • Saída de secreções e pus;
  • Dores que podem estar associadas a episódios onde houve uma ereção com tempo bem prolongado;
  • Febre no corpo e na região peniana;
  • Coceiras intensas que podem se estender a região do ânus;
  • Pênis inchado.

Piora dos sintomas depois de 3 dias do seu surgimento. Iniciar um tratamento o quanto antes, com produtos adequados é a receita para que essa ardência no pênis, simplesmente desapareça. Analgésicos são ótimos para aliviar o desconforto causado.

6 causas da ardência no pênis

1 – Excesso de fricção do pênis na cueca

Essa sem dúvidas, é uma das principais causas do surgimento de ardência no pênis, mais especificamente na cabeça dele. É comum ainda, que outros sintomas surjam também. Homens com a pele sensível estão mais suscetíveis a apresentarem esse tipo de incômodo.

A estação do ano que mais incomoda e contribui para o surgimento dessa ardência é o verão.

Opte por tecidos mais leves como o algodão e evite os tecidos que contribuem para o surgimento desse atrito. Viscose e lycra são os piores.

Por ser uma das causas mais comuns, fica mais difícil saber identificar, pois não existe uma situação concreta. O surgimento se dá pela fricção com a pele no tecido.

Procure manter a pele da região, totalmente higienizada, evitando a exposição à umidade. Opte por cuecas com tecidos mais naturais como o algodão e quando for dormir, tire a cueca.

Ardência no pênis

2 – Alergias

As alergias costumam aparecer depois de usar algum produto ou tecido na região íntima. E essa alergia pode aparecer tanto com a aplicação do produto diretamente no pênis, como na região em volta, como um creme hidratante na virilha, por exemplo.

Cuecas de tecido sintético causam muitas alergias, fuja delas.

3 – Infecções de urina

Começou a arder para fazer xixi, é sinal de alerta, pode ser uma infecção urinária. Essa ardência no pênis é muito comum, porém, deve alertar o indivíduo de que há algo de errado e que talvez um remedinho pode ajudar.

4 – DSTs

Muitas doenças sexualmente transmissíveis causam como sintoma principal, a ardência no pênis. Gonorreia, herpes, clamídia são as mais comuns e que ocorrem na maioria dos homens.

Além da ardência característica e da vermelhidão, existem outros desconfortos como a saída de prurido, pus e outras secreções e surgimento de feridas.

Geralmente, essas doenças surgem por causa da não utilização de preservativos ou por fazer sexo com mais de uma parceira ou parceiro.

As doenças sexualmente transmissíveis devem receber uma atenção maior, por isso, consultar um médico é sempre a melhor opção. Ter um diagnóstico cedo e um tratamento antecipado, possibilita a cura rápida desses desconfortos. Para cada infecção, existe um remédio adequado, com doses adequadas.

5 – Candidíase

Engana-se quem pensa que apenas as mulheres apresentam candidíase. Os homens podem contrais essa doença, que nada mais é do que o surgimento excessivo de diferentes fungos no pênis.

Mesmo que seja menos frequente nos homens, elas podem surgir. E acredite, ela surge por causa da má higiene da região. Homens que não lavam adequadamente essa região ou que não a protege durante o ato sexual, ficam desprotegidos contra fungos diversos.

Além dessa ardência no pênis, bem característica, a cândida causa coceira, vermelhidão, saída de pus, além de placas brancas em toda a região do membro.

Se tiver a suspeita, consulte um médico o quanto antes e inicie o tratamento com antifúngicos e remédios via oral quando necessário. O Fluconazol é o mais indicado para o tratamento.

Mantenha a região sempre seca e limpa. Além disso, evitar o consumo de doces e carboidratos é fundamental para o sucesso do tratamento.

6 – Fricção do pênis na cueca durante a masturbação

Pode parecer bobo esse motivo, mas é um dos mais comuns entre os homens, principalmente os jovens. A ardência no pênis costuma aparecer depois que ocorre a masturbação sem a lubrificação adequada do membro.

Na adolescência esse tipo de ardência é a mais comum, e é a que leva a um maior número de consultas.

Além dessa ardência, o pênis costuma ficar muito vermelho e extremamente dolorido, principalmente na região da glande. Por apresentar diferentes sintomas, o homem pode achar que é alguma coisa mais séria, como uma DST, mas na verdade não é.

Para que não ocorra a ardência no pênis é recomendado a utilização de produtos lubrificantes, como gel, por exemplo. Principalmente se não for usado lubrificantes. Mas, vale ressaltar, que se já existir feridas na região, o mais recomendado é que não se utilize nada.

Deixe seu comentário!