QC Sexo

Malefícios da pílula do dia seguinte que você nem imaginava

Você sabe quais são os malefícios da pílula do dia seguinte? Os benefícios do produto quase todo mundo conhece, mas e os malefícios?

É muito importante conhecer os efeitos colaterais e os malefícios da pílula do dia seguinte para saber como e quando usá-la.

A informação é o que temos de mais importante nas nossas mãos, por isso, é bom você sempre buscar o máximo de dados possível sobre os assuntos que te dizem respeito.

Sempre lembrando que nenhum artigo substitui uma conversa com um médico especialista, ok?

Mesmo os artigos escritos por médicos especialistas podem te deixar com alguma dúvida e nada melhor que conversar pessoalmente com seu médico de confiança para esclarecer.

Nosso objetivo com este artigo é fornecer informações básicas para lançar uma luz sobre suas dúvidas enquanto você aguarda a data da sua consulta.

O que é a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de emergência.

O que isso significa?

Que ela é um medicamento que deve ser tomado quando os outros métodos contraceptivos convencionais falharem, para evitar uma gestação indesejada ou não planejada.

Como funciona a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte contém uma alta dosagem do hormônio levonorgestrel. Essa alta dosagem impede o organismo da mulher de ovular, impedindo dessa forma a concepção.

Segundo médicos e fabricantes, o procedimento não pode ser considerado abortivo, já que ele impede a concepção e não é capaz de comprometê-la caso ela já tenha ocorrido.

A apresentação da pílula do dia seguinte pode variar de acordo com o fabricante.

Ela pode vir numa dose única que deve ser tomada o mais rápido possível após a relação sexual desprotegida. Ou pode vir dividida em duas doses que devem ser tomadas da seguinte forma:

  • A primeira dose o mais rápido possível após a relação sexual desprotegida, não passando de 72 horas;
  • A segunda dose doze horas após a ingestão da primeira.

As duas apresentações possuem a mesma eficácia.

Essa eficácia depende principalmente de quando a pílula do dia seguinte é tomada. Quanto mais rápido após a relação sexual desprotegida, melhor.

Quando tomar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte é um contraceptivo de emergência e deve ser tomada apenas quando o método anticoncepcional regular falhar, como já dissemos.

Isso significa que a pílula do dia seguinte deve ser tomada quando:

  • A camisinha se romper durante a relação sexual;
  • Você tiver uma relação sexual desprotegida;
  • Em caso de relação sexual sem consentimento;
  • Quando houver uma expulsão involuntária do DIU;
  • Se acontecer uma retirada ou se acontecer um deslocamento do diafragma antes da data determinada;
  • Caso você esqueça de tomar o anticoncepcional regular mais de duas vezes no mesmo ciclo.

É importante lembrar que a pílula do dia seguinte não te protege de doenças sexualmente transmissíveis. A função da pílula do dia seguinte é apenas ajudar a evitar uma gestação não planejada ou indesejada.

Para se prevenir contra uma infinidade de doenças sexualmente transmissíveis, você deve sempre usar preservativo. Somente a camisinha feminina ou masculina podem te proteger de forma mais ampla.

Curta momentos legais na cama e fora dela com responsabilidade, sem arriscar sua saúde.

A recomendação médica é que a pílula do dia seguinte não seja tomada com frequência.

Por ser uma dose hormonal muito elevada, ela causa alguns efeitos colaterais imediatos. E você também se arrisca aos malefícios da pílula do dia seguinte a médio e longo prazo.

Vamos explicar isso melhor a seguir.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Claro que a pílula do dia seguinte pode te ajudar numa emergência. Mas você precisa saber que ela geralmente acarreta alguns efeitos colaterais. São eles:

  • Fortes dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Enjôos;
  • Tonturas;
  • Cólicas similares às menstruais;
  • Algumas mulheres apresentam sangramento similar à menstruação, porém, em menor quantidade e intensidade.

Para ajudar a amenizar esses efeitos colaterais, os médicos costumam recomendar que a pílula do dia seguinte não seja tomada sem comer algo antes.

O ideal é tomar após pelo menos uma pequena refeição, mas apenas se isso coincidir com o mais rápido possível após a relação desprotegida. Se não, faça um lanche, mas evite tomar a pílula do dia seguinte sem comer nada antes.

Além disso, tomar o comprimido com a ajuda de um líquido gelado – preferencialmente leite – também ajuda a minimizar esses efeitos colaterais.

Entretanto, os malefícios da pílula do dia seguinte não se restringem aos efeitos colaterais imediatos. A constante ingestão da pílula do dia seguinte pode trazer outras consequências mais sérias.

Artigos relacionados:

Malefícios da pílula do dia seguinte

Quando você usa regularmente o contraceptivo de emergência, você está se arriscando a sofrer com os malefícios da pílula do dia seguinte.

A quantidade de hormônios presente na pílula do dia seguinte pode prejudicar o funcionamento do seu corpo.

Veja alguns dos malefícios da pílula do dia seguinte:

  • Aumento do risco de câncer de mama;
  • Aumento do risco de câncer de útero;
  • Aumento do risco de desenvolver distúrbios ou desequilíbrios hormonais;
  • Aumento do risco de embolia pulmonar;
  • Aumento do risco de trombose;
  • Aumento do risco de ter alguma complicação numa gravidez futura;
  • Aumento do risco de infertilidade ou de dificuldade para engravidar.

Perceba que colocamos “aumento do risco”. Isso quer dizer que não obrigatoriamente você irá sofrer uma desses possíveis malefícios da pílula do dia seguinte.

Entretanto, é importante você saber que a ingestão de altas dosagens hormonais pode expor você a um mais elevado risco de desenvolver uma dessas doenças.

Artigos relacionados:

Considerações finais

Tudo que não é natural pode ocasionar efeitos colaterais imediatos e de médio a longo prazo, por isso, é muito importante você prevenir qualquer situação para não perder o controle das coisas.

Os malefícios da pílula do dia seguinte são grandes e não vale a pena você se expor a eles.

Mesmo que você não tenha uma vida sexual ativa, tenha sempre a mão um preservativo. Você nunca sabe quando vai encontrar aquela pessoa especial.

Se você tem um parceiro fixo ou uma vida sexual ativa, converse com seu médico e escolha o melhor método anticoncepcional de uso regular para o seu corpo e perfil. Assim você se protege e não se expõe desnecessariamente aos malefícios da pílula do dia seguinte.

Deixe seu comentário!